Camaçari abertura do aniversário da cidade é marcada pela participação de instituições militares.




A cidadania e o amor pela pátria marcaram, neste sábado (28/9), o desfile cívico em comemoração aos 261 anos de emancipação política de Camaçari. Animando a população, no céu, os militares da Aeronave do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (GRAER) abrilhantaram a Avenida 28 de Setembro com uma bela homenagem ao município, tornando-se destaque durante a abertura da festa. Para o Tenente-coronel, Antônio Sampaio, do 12º Batalhão da Polícia Militar de Camaçari, “é uma honra estar pela primeira vez no aniversário de Camaçari”, contou bastante contente. Na oportunidade, ele também explicou que a segurança foi repensada para o evento. “Nós preparamos um policiamento em três etapas, o efetivo normal da cidade está acontecendo e destacamos dois agrupamentos especiais para o desfile”. Durante o festejo, o Tiro de Guerra de Camaçari desfilou em continência, cerca de 45 atiradores e demais autoridades, com os rostos pintados com as cores do fardamento. “São 261 anos do aniversário da cidade e nada mais justo do que nós prestarmos essa homenagem e mostrar aos jovens que ainda pretendem servir ao Exército, a importância do nosso papel dentro da sociedade”, comentou o subtenente, Cristiano Félix. O ato cívico teve como participação, o Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador, a Banda do Exército, o 19º Batalhão de Guarda do Exército Brasileiro, a Banda da Polícia Militar, a Academia da Polícia Militar da Bahia, o 12º Batalhão da Polícia Militar (BPM), a Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO), a Companhia de Cães do Batalhão de Choque da Polícia Militar e o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Ainda estiveram presentes, o Esquadrão de Polícia Montada, companhias independentes de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa); Policiamento Tático (Rondesp-RMS) e Policiamento Especializado (Cipe-Polo Industrial), além dos militares do Corpo de Bombeiros Militares da Bahia e componentes da sua banda.Fonte:Ascom Prefeitura.











Postar um comentário

0 Comentários