Grupos culturais e fanfarras resgatam história de Camaçari.





Nos seus 261 anos de emancipação política, Camaçari continua exultando e preservando a memória e a cultura da cidade. No tradicional desfile cívico de 28 de Setembro, data magna do município, 14 grupos culturais e cerca de 20 conjuntos musicais, entre bandas marciais, fanfarras, filarmônica e bandas percussivas, abrilhantaram o evento e contaram um pouco mais sobre a história de quem vive e mora aqui. A participação dos grupos culturais e bandas são um convite à população para refletirem sobre a importância de se manter as raízes culturais de um povo, e uma forma de fomentar o amor e o sentimento de pertencimento à Camaçari. A avenida 28 de Setembro, que virou palco para as mais de 20 mil pessoas entre público e integrantes do desfile cívico, ficou ainda mais bela com a apresentação do grupo Espermacete de Barra do Pojuca, que tem mais de cem anos de tradição passada de geração em geração. Para Mestra Nildes, que comanda o grupo há 24 anos, participar do desfile é sempre uma honra. “Tenho satisfação em ver nossas crianças, adolescentes e idosos mostrando o nosso trançado e samba, a nossa arte. Isso é manter viva a nossa tradição”, disse cheia de alegria. As fanfarras e as bandas marciais a cada ano se superam e tornam o ato cívico mais alegre e animado ao tocar músicas do momento e apresentarem as suas evoluções e pelotões coreográficos. A Banda Marcial Anísio Teixeira (BAMAT), conta com cerca de 40 integrantes, entre ex-alunos e atuais, e é comandada pelo regente Sérgio Rosa, que ressalta a importância da fanfarra. “Essa é uma iniciativa essencial, pois mantêm os nossos jovens longe da criminalidade e da violência”, disse ao falar orgulhoso que a Bamat é a primeira do município a contar com evolução. Integrante da Bamat há um ano, Bianca Frias, 16 anos, concorda com o professor e destaca que participar do desfile é algo maravilhoso. “Esse é um momento em que podemos mostrar o trabalho de um ano inteiro de dedicação. Ficamos felizes em poder dar o nosso melhor na avenida e nos esforçar pra fazer bonito para quem veio nos assistir”, declarou a jovem que é moradora do Parque Verde II. A Bamat é um exemplo do quanto a educação de Camaçari realizou importantes avanços e um deles foi proporcionado pela celebração de convênio com fanfarras municipais, que possibilita a realização do projeto Mais Música na Escola, que tem como público prioritário os estudantes dos anos finais do fundamental. A iniciativa vai beneficiar alunos de 38 unidades escolares do município.

Postar um comentário

0 Comentários