Três pessoas morrem e outras duas são baleadas em bar.



Uma mulher e dois homens foram assassinados enquanto assistiam ao jogo entre Vitória e Guarani, na tarde deste sábado (14), na Rua Antero de Brito - região do Pela Porco, atrás da antiga rodoviária, na Sete Portas, em Salvador. As vítimas, identificadas como Aline Jamile Silva de Carvalho, 32 anos, Luan Lima dos Santos, 26, e Leonardo Amorim dos Anjos, 25, foram surpreendidas por atiradores que chegaram em duas motos, por volta das 16h30. Além deles, outros dois homens, que não tiveram os nomes divulgados, foram socorridos para o Hospital Ernesto Simões Filho, no bairro do Pau Miúdo, onde receberam alta pouco depois. Dois dos mortos, Jamile e Leonardo também chegaram a ser socorridos, mas não resistiram aos ferimentos. Por meio de nota, a Policia Militar informou que militares da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Barbalho) foram acionados para atender à ocorrência. “Após informações do Cicom [190] de que havia um homem ferido caído ao solo, ferido por disparos de arma de fogo. Quando a guarnição chegou ao local, constatou o fato. O indivíduo não resistiu aos ferimentos”. A corporação acrescentou que o Serviço de Investigação em Local de Crime (Silc) foi acionado para realizar a perícia e remoção dos corpos. “Segundo informações preliminares, um homem e uma mulher, também atingidos na ocasião dos disparos, já tinham sido socorridos por populares”, concluiu a PM. Investigações Na manhã deste domingo (15) a reportagem esteve no local e acompanhou a busca de agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por câmeras que possam ter registrado a ação dos bandidos. Armados e em viaturas padronizadas, pelo menos dez policiais chegaram à cena do crime, por volta das 9h, e permaneceram no local por cerca de duas horas. Eles conversaram com testemunhas, que à reportagem, relataram estar surpresas com o triplo homicídio. Sem se identificar, uma das testemunhas lamentou as mortes e disse que, com exceção de Luan, todas as vítimas residiam na área. “Um negócio que ninguém esperava. Todo mundo estava aqui assistindo ao jogo, mas como sempre fazemos aos finais de semana, não dá para imaginar o que houve”, se limitou a dizer um homem, que não quis se identificar. Também em anonimato, uma mulher disse que acredita que as mortes estejam ligadas ao tráfico de drogas. “Na certa, algum deles devia e aí quem está na hora, de boa, acaba sobrando”. A maioria, no entanto, não quis repercutir. Os corpos de Aline, Luan e Leonardo aguardam liberação dos familiares no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR). Procurada, a Polícia Civil não retornou o contato.Fonte:Correio.

Postar um comentário

0 Comentários